segunda-feira, 25 de julho de 2016

ELEIÇÕES 2016: 6258 ELEITORES APTOS À VOTAR EM SÃO PEDRO

Resultado de imagem para ELEIÇÕES 2016Este ano 6258 eleitores estarão aptos à votar em São Pedro na eleição que irá escolher prefeito, vice-prefeito e 9 vereadores. Destes 4.609 votarão com biometria e 1.649 sem biometria. São Pedro será um dos 60 municípios do RN que votará pelo sistema híbrido.
O crescimento do eleitorado em relação à 2014 foi de 354 eleitores, enquanto em relação ao último pleito municipal (2012), houve um crescimento de 476 eleitores.
Mais informações sobre o eleitorado distribuído por idade e grau instrução, acesse aqui a página do TSE.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

PEDRA BRANCA COMEMORA SEU PADROEIRO, SÃO JOÃO BATISTA

Hoje, 24 de junho, é dia de São João Batista, padroeiro da comunidade de Pedra Branca.
Ontem registramos a procissão que saiu da capela às 17 horas. Hoje haverá missa às 16 horas.
Por ser uma das maiores comunidades do município, local histórico da fundação de São Pedro,
a data mereceria ter uma comemoração mais efusiva,também que São João é um dos santos mais
tradicionais do catolicismo. Porém em meio aos festejos do padroeiro da cidade, o dia de São João
passa quase que em branco na programação dos festejos juninos da cidade.

sexta-feira, 17 de junho de 2016

NORA DA PREFEITA PEDIU PARA SAIR MAS NÃO DEVERÁ SER CANDIDATA

Desde que veio à tona a publicação da exoneração à pedido da secretária de Finanças e nora da prefeita Robenice Ribeiro, Neisa Ribeiro vem sendo especulada nas rodas de conversas políticas como possível companheira de chapa do ex-prefeito João de Deus (PSDB). O fato é que a publicação datada do de 10 de junho a torna inelegível, já que o prazo de desincompatibilização de secretários municipais para concorrer ao cargo de prefeito ou vice-prefeito é de 4 meses. Se fosse para vereadora, o prazo seria ainda maior. 6 meses.
Outra dúvida levantada foi em relação ao grau de parentesco, já que ela como nora, seria parente por afinidade em primeiro grau da prefeita, portando impedida de disputar o cargo de prefeita ou vice.
Quanto a isso, existe várias controvérsias. Basta uma rápida consulta à internet que se achará várias interpretações da lei.
No site Eleições2016, diz o seguinte:
 "Parentes do atual prefeito do mesmo município, ou de quem o substituir, até segundo grau (mãe, pai, filho, filha, avô, avó, neto, neta, irmão e irmã), por afinidade (sogro, sogra, genro, nora, cunhado e cunhada), ou por adoção, não podem se candidatar se o prefeito, ou quem o substituir, estiver no primeiro mandato.
Caso o prefeito, ou quem o substituir, estiver no segundo mandato e se afaste do cargo 6 meses antes da eleição, a candidatura dos parentes citados anteriormente passam a ser permitidas. Por exemplo, o irmão do prefeito só pode se candidatar se o prefeito estiver no segundo mandato e se ele se desligar do cargo 6 meses antes da eleição".
Em outra pesquisa, fomos levado ao site do TRE do estado do Rio de Janeiro. Nele, a informação contida é que no caso específico da nora da prefeita, ela poderia, desde que a prefeita tivesse renunciado em abril.